TRÂNSITOS ASTROLÓGICOS DA SEMANA (9 A 15 DE AGOSTO)

A segunda semana de agosto começa com um trígono, um aspecto harmônico, entre Mercúrio em Leão e Quíron em Áries. Quíron, na mitologia, é filho de Chronos, Saturno, e Filira, uma oceanide. Para que Reia não descobrisse sua traição, Chronos se transformava em cavalo para encontrar sua amada. Então, quando Quíron nasceu, nasceu metade homem, metade cavalo: um centauro. Filira teve repulsa de seu filho que foi entregue a Apolo, o deus do Sol, e Ártemis, a deusa da lua, crescendo como rei dos centauros devido a sua sabedoria, virtudes e grande espiritualidade. Em uma missão com Hércules, Quíron foi feriado com uma flecha envenenada. Enquanto semi-deus, era imortal, mas não podia se curar. Ficou condenado a viver em sofrimento, buscando, através da sabedoria que possuía, a cura para sua mazela. É importante entendermos o significado de Quíron para que possamos ver a dimensão desse trígono. O elemento que está sendo ativado é o fogo, que simboliza a ação, o impulso, a força criativa. Quíron em Áries é o momento de olharmos a nossa ferida, assim como Quíron na mitologia, só que no caso, a ferida no que diz respeito a afirmação da nossa individualidade a partir de nós mesmas.

A semana começa com um chamado para que desenvolvamos a confiança de pensar criativamente. Todo pensar antecede uma ação, por isso é importante darmos atenção aos nossos pensamentos. Tudo começa no plano mental. O Todo é mental. É fundamental desenvolvermos nossos próprios critérios de evolução, livre das amarras do julgamento alheio, fiéis a nós mesmas, a nossa própria voz. Estamos vivendo um tipo de despertar este ano, a partir de um redirecionamento interno. E desde semana passada, quando na Lua Cheia Sol e Lua quadraram Urano, temos este planeta em ênfase no céu. Urano é o Grande Despertador, agente do caos, que traz mudanças repentinas e aparentemente aleatórias, impaciência, inquietação, pressa, instabilidade. Mas nada é aleatório. Na teia da vida, tudo tem um de onde e para onde. E quando Urano mexe os pauzinhos é apenas um dos mecanismos cósmicos para nos levar ao rumo ideal.

Na segunda, 10, Mercúrio faz quadratura, aspecto tenso, com Urano. Quantas vezes insistimos em uma ideia por pura vaidade? Quando falo vaidade aqui, tô falando daquela coisa de atender ao ego, da dificuldade de dar o braço a torcer, de admitir que talvez aquilo em que insistimos tanto tempo não valia tanto a pena assim. De vez em quando é imprescindível que olhemos para os valores que estão nos norteando na vida. Alimentamos processos por nós ou pelos outros? A voz que seguimos vem de dentro ou de fora? A que expectativas buscamos atender? Preste bastante atenção aos insights que vierem na segunda, por mais que eles não façam muito sentido na hora: certas coisas são mais desafiadoras de digerir quando não estamos preparadas para ouvi-las. É também na segunda que começamos a sentir fortemente Marte quadrando Plutão. Lembra que o Todo é mental? Essa é uma máxima hermética, oriunda dos ensinamentos deixados por Hermes Trimegisto, que vem como uma ferramenta de compreendermos o funcionamento do cosmos. O trabalho que Urano e Mercúrio pedem está profundamente ligado ao de Marte com Plutão: Marte rege Áries, signo onde Mercúrio está. Tudo começa no plano mental. Toda ação que realizamos nessa vida começou antes neste plano. Vê a importância de, antes de qualquer coisa, pensarmos sobre os valores que permeiam nossos pensamentos e ideias? Porque é no mental também que vai começar o processo de transmutação, tão importante a evolução. É um chamado para trabalharmos nossos impulsos. Em que direção eles têm nos levado? Deixe ir o que não faz mais sentido.

Na terça, 11, a Lua começa a minguar no signo de Touro, às 13h46. Começa um movimento interno mais introspectivo. Entramos naquele balanço de sempre sobre o que devemos deixar ir e o que iremos levar para o novo ciclo que se inicia na Lua Nova, daqui há 7 dias. Nossa energia dá uma minguada, não estamos mais tão dispostos quanto na Lua Cheia. O mental aqui mais uma vez ocupa um papel importante, porque o corpo não vai sentir tanto de se movimentar. Sentimos forte o aspecto de Marte com Plutão e continuaremos esse trabalho o resto da semana. Na terça ainda temos a Lua em Touro fazendo trígono com Júpiter, Plutão e Saturno, trazendo uma boa dose de aterramento pra isso tudo. Paciência. Leve o tempo que precisar para finalizar suas pendências. Apenas não deixe de fazê-lo. O mundo que você quer – tanto interno quanto externo – não vai se (des)construir sozinho.

Quarta, 12, o dia inicia com Lua fora de Curso até 10h47, quando entra em Gêmeos. Como é uma semana de fortes trabalhos internos, a Lua em Gêmeos pode trazer inquietação, famosa ansiedade. De fato, a semana toda com Urano ativo traz essa instabilidade mental. O que dá pra fazer é direcionar essa energia, absorvendo o que precisa ser absorvido durante essa fase minguante. Tire o dia para explorar novas possibilidades. Deixar a curiosidade fluir é abrir caminho para a criatividade e desapegar do que não é mais necessário pra caminhada.

Na quinta, 13, a Lua em Gêmeos quadra Netuno em Peixes e faz sêxtil com Mercúrio. As possibilidade exploradas no dia anterior encontram força em Mercúrio em Leão e se alimentam da vontade de serem trazidas ao mundo em todo o seu esplendor. Porém, Netuno tem a sua lição a dar: fé e razão precisam fazer as pazes. O mental precisa estar alinhado ao emocional e ao espiritual. Por vezes, um acaba ofuscando o outro, impedindo que vejamos as coisas como são. Enxergar a verdade por trás das nossas criações pessoais exige observação, silenciamento, e claro, coragem para admitir para enxergar a necessidade de se fazer isso.

Sexta 14, é dia de LFC (Lua fora de curso). Até às 20h37, não se estresse se as coisas não saírem como o planejado. Também não se julgue nem se cobre diante da preguiça natural. Considere esse um presente cósmico para descansar de si mesma e da vida. Se possível, programe-se para um dia para mais leve, sem tantos compromissos. Não é aconselhado executar nenhuma atividade importante nem de assinar nenhum contrato quando a lua está fora de curso. Depois disso, a Lua entra em Câncer, trazendo aquela sensibilidade canceriana que foi tão presente durante esse ano de 2020.

Sábado, 15, tem encontro de Vênus e Lua em Câncer e trígono do Sol em Leão e Marte em Áries. Já vou avisando que a carência pode bater forte e a probabilidade de enviar uma mensagem pro crush é altíssima. Sol e Marte agindo juntos trazem confiança e impulsividade. Seria irresponsabilidade desconsiderar o contexto pandêmico que vivemos, nesse momento. Portanto, tomem decisões pautadas na razão, não tanto no impulso e emoção!

Caroline Borges
Caroline Borges

Jornalista, comunicadora, terapeuta energética e astróloga em eterna construção pela vida. Trago saberes e incentivo sonhos no @ocosmosevoce.